Após auditoria solicitada pela Prefeitura e ampliação de oferta, filas de exames caem quase 50% em oito meses

As filas de exames de imagem como ressonâncias magnéticas, endoscopias e histeroscopia caíram, respectivamente, 40%, 48% e 30%, em apenas oito meses, no Centro de Imagem do Hospital Alcides Carneiro. Os números representam o atendimento de 4.307 pessoas no período. A maioria delas, inclusive, aguardavam há quase dois anos a realização dos procedimentos.

“Essas reduções nas filas são os resultados de uma série de ações que implementamos na unidade com o objetivo de reduzir as filas, como a ampliação de ofertas. As ressonâncias magnéticas, por exemplo, passaram a ser feitas também à noite e na madrugada de segunda a sábado, além de outros dois turnos extras aos domingos”, explica o prefeito Rubens Bomtempo.

De acordo com o secretário de Saúde, Marcus Curvelo, nas filas de espera havia, desde 2019, 12 pessoas aguardando a realização de endoscopias, outras 52 pelas histeroscopias e cinco esperavam as ressonâncias. “São exames importantes para estabelecer vários diagnósticos e possibilitam uma melhor análise de diversas doenças. À medida que ofertamos mais laudos, aceleramos o início dos tratamentos. Estamos garantindo esse direito aos nossos pacientes”, disse o secretário de Saúde, Marcus Curvelo.

“No mês de abril, por determinação do prefeito Rubens Bomtempo, foi realizada uma auditoria nas filas de diversos exames. Na ocasião, verificamos que apenas na fila para realização de ressonâncias magnéticas, havia mais de cinco mil pacientes aguardando. Já conseguimos reduzi-la para 2.259 pessoas, o que representa uma queda de 40%”, conta o diretor presidente do Serviço Social Autônomo do Hospital Alcides Carneiro (Sehac).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *